Em tempo: parcelamento no cartão sujeito à acréscimo.

ENTREVISTA CLUBE CAIUBI 10 ANOS  https://youtu.be/A7g-z0aQ6Cg

1º FESTIVAL DE ATIBAIA  https://youtu.be/DfddQpcgb9Y

2º FESTIVAL CANTO POR TI CORINTHIANS   https://youtu.be/M86_rQ5KhmA

Este livro é uma singela e sincera homenagem a todos os artistas independentes e aqueles que colaboraram para a concretização do projeto estradas & canções, divulgando, apoiando,  e enviando valiosos depoimentos, estórias e causos dos bastidores do cenário festivaleiro, marcante pela confraria, alegrias, vitórias, e por vezes colorido por 50 tons de chumbo! Agradecimento aos artistas que liberaram suas canções para inclusão no CD promocional que acompanha o livro, e também a todos aqueles que de uma forma ou outra, cruzaram um dia pelo meu caminho entre estradas e canções, e como nada acontece por acaso, eles também fazem parte dessa história. Vida longa aos amigos, parceiros, e festivaleiros velhos de guerra, e a nova safra que surge esbanjando criatividade e talento. Sinto-me feliz por poder desfrutar do convívio de bons e descontraídos momentos com esses seres iluminados que fazem do verso e da canção a sua verdade e o seu estandarte, difundindo arte e cultura por esse Brasil a fora. O Arquiteto do Universo me colocou nesse mundo e eu sigo a minha máxima de que “Estou no mundo de passagem, mas não vim aqui a toa!”  AC de Paula

TIBÉRIO GASPAR, poeta,compositor, radialista, diretor e produtor musical, expoente dos grandes festivais, autor de BR3, SÁ MARINA, TELETEMA, JULIANA, também colaborou com ESTRADAS & CANÇÕES com o seguinte depoimento:

Os festivais fundamentalmente devem proporcionar uma infraestrutura adequada para que os artistas, QUE SÃO A RAZÃO PRECÍPUA DO EVENTO, participem da melhor forma. Os seguintes quesitos são fundamentais:

a)      uma ajuda de custo que cubra a hospedagem num hotel no mínimo de três estrelas, alimentação, passagem (ida e volta) do lugar de origem até a cidade onde o evento será realizado, transporte local e um dinheiro extra para pequenos gastos;

b)      as inscrições devem ser gratuitas tanto pelos Correios como pela Internet;

c)       disponibilizar uma banda de apoio - percussão, bateria, baixo, guitarra/violão, teclados e um sopro (de preferencia um músico que toque flauta e sax);

d)      a organização do evento deve escolher um corpo de jurados capacitado (5 pessoas) que não sejam da cidade e sem parentesco com os organizadores  e/ou com os concorrentes. De preferência o festival nomear os mesmos jurados para as duas primeiras semifinais sem dividir a escolha dos semifinalistas em duas etapas e outro corpo de jurados para a final;

e)      separar os concorrentes da região dos demais de outros estados. Se possível também com premiações diferentes.

f)       o critério para as classificações tanto nas duas semifinais como na final deve ser o CONCENSUAL.  Atribuir notas ou valores normalmente provocam distorções da realidade. Cabe ao presidente do júri o voto de minerva (desempate);

g)      divulgar na mídia local os artistas e as musicas selecionados;

 

ESTRADAS & CANÇÕES (NA COMPRA DO LIVRO VOCÊ GANHA O CD)
R$39,00
Frete grátis
Quantidade
ESTRADAS & CANÇÕES (NA COMPRA DO LIVRO VOCÊ GANHA O CD) R$39,00

Em tempo: parcelamento no cartão sujeito à acréscimo.

ENTREVISTA CLUBE CAIUBI 10 ANOS  https://youtu.be/A7g-z0aQ6Cg

1º FESTIVAL DE ATIBAIA  https://youtu.be/DfddQpcgb9Y

2º FESTIVAL CANTO POR TI CORINTHIANS   https://youtu.be/M86_rQ5KhmA

Este livro é uma singela e sincera homenagem a todos os artistas independentes e aqueles que colaboraram para a concretização do projeto estradas & canções, divulgando, apoiando,  e enviando valiosos depoimentos, estórias e causos dos bastidores do cenário festivaleiro, marcante pela confraria, alegrias, vitórias, e por vezes colorido por 50 tons de chumbo! Agradecimento aos artistas que liberaram suas canções para inclusão no CD promocional que acompanha o livro, e também a todos aqueles que de uma forma ou outra, cruzaram um dia pelo meu caminho entre estradas e canções, e como nada acontece por acaso, eles também fazem parte dessa história. Vida longa aos amigos, parceiros, e festivaleiros velhos de guerra, e a nova safra que surge esbanjando criatividade e talento. Sinto-me feliz por poder desfrutar do convívio de bons e descontraídos momentos com esses seres iluminados que fazem do verso e da canção a sua verdade e o seu estandarte, difundindo arte e cultura por esse Brasil a fora. O Arquiteto do Universo me colocou nesse mundo e eu sigo a minha máxima de que “Estou no mundo de passagem, mas não vim aqui a toa!”  AC de Paula

TIBÉRIO GASPAR, poeta,compositor, radialista, diretor e produtor musical, expoente dos grandes festivais, autor de BR3, SÁ MARINA, TELETEMA, JULIANA, também colaborou com ESTRADAS & CANÇÕES com o seguinte depoimento:

Os festivais fundamentalmente devem proporcionar uma infraestrutura adequada para que os artistas, QUE SÃO A RAZÃO PRECÍPUA DO EVENTO, participem da melhor forma. Os seguintes quesitos são fundamentais:

a)      uma ajuda de custo que cubra a hospedagem num hotel no mínimo de três estrelas, alimentação, passagem (ida e volta) do lugar de origem até a cidade onde o evento será realizado, transporte local e um dinheiro extra para pequenos gastos;

b)      as inscrições devem ser gratuitas tanto pelos Correios como pela Internet;

c)       disponibilizar uma banda de apoio - percussão, bateria, baixo, guitarra/violão, teclados e um sopro (de preferencia um músico que toque flauta e sax);

d)      a organização do evento deve escolher um corpo de jurados capacitado (5 pessoas) que não sejam da cidade e sem parentesco com os organizadores  e/ou com os concorrentes. De preferência o festival nomear os mesmos jurados para as duas primeiras semifinais sem dividir a escolha dos semifinalistas em duas etapas e outro corpo de jurados para a final;

e)      separar os concorrentes da região dos demais de outros estados. Se possível também com premiações diferentes.

f)       o critério para as classificações tanto nas duas semifinais como na final deve ser o CONCENSUAL.  Atribuir notas ou valores normalmente provocam distorções da realidade. Cabe ao presidente do júri o voto de minerva (desempate);

g)      divulgar na mídia local os artistas e as musicas selecionados;